sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

LEMBRANÇAS...


Metade de mim desfez-se.
Metade de você também.
Restaram duas metades.
Vagueando em linhas contrárias.
Recordo as emoções.
As frases, os sussurros...
Gemidos e o deleitar,
Do flutuante galopar...
Só lembranças restaram.
Dessa evasão de METADES.


Inacelita

0 comentários:

Postar um comentário

Outras poesias