segunda-feira, 1 de agosto de 2011

SOBRENATURAL

Meu pensar, 

vai afora do espaço.

Onde quer que eu vá.

Parece que tem algo a faltar.

Tudo gira ao contrário.

Vivo, numa eterna embriaguez. 


Inacelita

0 comentários:

Postar um comentário

Outras poesias