quinta-feira, 4 de agosto de 2011

ESPERANÇA

Sigo essa estrada,
Da vida que não tem parada.
Com fé no futuro.
E um pé no presente.
O outro ficou no passado.
Pra não cometer os mesmos erros...
São tantos labirintos de caminhos...
Estreitos e larguras diferentes.
Que confunde a mente.
Mas com garra eu acerto.
EU... 
CHEGO LÁ!!!

Inacelita

0 comentários:

Postar um comentário

Outras poesias