quarta-feira, 25 de agosto de 2010

ARTE DE VIVER






























Parte de mim é tudo.
Outra, raso sem fundo.
É ninguém.Multidão.
Som, dança, canção.
Chuva mansinha.
Furacão.
Fogo e água.
Extinção.
Só.
Solidão.
Amor, delírio, paixão.
Vertigem.
Sem razão.
Sonho?
Morrer?
Ou arte de viver?

Inacelita

0 comentários:

Postar um comentário

Outras poesias