quarta-feira, 5 de outubro de 2011

REBENTO




Para meu filho Rafael

Se fez, no calor de duas chamas.
É o Amor que se faz Vida.
É a Luz, tomando forma em meu ventre.
Eu já o sinto.
Está infiltrado em meu sangue.
Cresce, se enraizando no meu corpo.
Já tomou conta, de todo meu espaço.
Está no meu interior.
Desvendando os meus mistérios escondidos.
... Nas minha profundezas.
... Nos meus rasos.
Em minhas larguras e meus estreitos.
Vem, rebocando as minhas entranhas.
... Explorando, os meus segredos.
... Desvirginando, o meu útero.
É o meu ponto de partida.
Meu primeiro Rebento!
Me embalo, 
numa experiência nunca vivida.
De repente, 
não sou mais EU!


Inacelita Damasceno (28/07/83)

0 comentários:

Postar um comentário

Outras poesias