sexta-feira, 23 de setembro de 2011

VOAR

Sem tua presença.
Sinto tua ausência crescendo.
Crescendo...
Me absorvendo...
Lentamente, 
Rumo ao invisível.
Sinto-me levitar!!!
Feito bailarina.
Dançando sem par.




Inacelita

0 comentários:

Postar um comentário

Outras poesias