segunda-feira, 1 de agosto de 2011

SOMBRA

Elevo-me, ao teu olhar.

Não me vês.

Socorro...

Ergo minha mão.

Não me enchergas.

Então, vou seguir teus passos.

Minha sombra...

Talvez verás!!


Inacelita

0 comentários:

Postar um comentário

Outras poesias