quarta-feira, 24 de novembro de 2010

OPULÊNCIA
























Meu passo, é uma ligação
para o impossível.
Elevo minha mente insana.
... Louca desvairada.
Pelos muros de minha fortaleza.
Nunca desvendada.
Nunca violada.
Saudo, o luzir de minha grandeza.

Inacelita

2 comentários:

Helena Castelli disse...

... que encanto que é este canto!
transborda poesia...

bj de boa noite

Canto Poético disse...

Grata Helena, pela visita e pelo elogio.
É de muita valia para mim.

Beijo

Postar um comentário

Outras poesias